Notícias
19/03/2018 – 13h24 | última atualização em 19/03/2018 – 14h43

Eproc: TRF contrata pessoas com deficiência para digitalizar processos

Fonte: da assessoria do TRF2
O TRF2 acaba de ganhar um apoio especial no esforço concentrado para digitalização dos processos judiciais que tramitam na Corte. No dia 19 de fevereiro começaram a atuar no Tribunal cinquenta pessoas com deficiência auditiva, atendidas pela Fundação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis). Trazendo na bagagem a experiência de serviços idênticos prestados ao TRF4 (Porto Alegre) e ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, elas se uniram às equipes de servidores, estagiários e funcionários terceirizados que têm a missão de transformar em digital o acervo em papel remanescente. O foco do trabalho são os processos ativos, que não estejam suspensos por algum motivo ou que já tenham sido julgados, com baixa para as varas de origem

A virtualização dos processos é fundamental para o sucesso da implantação do sistema processual eproc, que começou no dia 23 de fevereiro nos Juizados Especiais de Vitória e nas Turmas Recursais do Espírito Santo, que julgam os processos dos juizados em segundo grau. O eproc foi aprovado pelo Plenário do TRF2 em outubro de 2017, para substituir o sistema Apolo, atendendo a apontamento da Corregedoria Federal da Justiça Federal. Relatório do órgão divulgado em 2017 indicou fragilidades do antigo sistema.

Além disso, a opção pelo eproc, desenvolvido pelo TRF4, vai garantir a autonomia do Tribunal para gerir seu sistema processual e economia para os cofres públicos, já que o Apolo é fornecido por uma empresa contratada. Por meio de parceria com o TRF4, o novo sistema deverá operar em toda a 2ª Região até o segundo semestre de 2018.
PUBLICIDADE
OAB/RJ - Av. Marechal Câmara, 150 - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20020-080 - Fones: (21) 2730-6525 / (21) 2272-6150
atendimento@oabrj.org.br - 2012 - OAB/RJ online - Todos os direitos reservados.
Fechar(x)