Achado mais um corpo de ação na Favela da Coréia

 

 

Do Jornal O Estado de S. Paulo

 

22/10/2007 - O corpo de mais uma vítima da operação policial na Favela da Coréia, zona oeste do Rio, realizada na quarta-feira, foi recolhido ontem na Estrada do Taquaral, em Bangu. Os confrontos mataram oficialmente 12 pessoas - dez traficantes, um policial e um menino de 4 anos. Mas novos corpos têm surgido desde então. No dia seguinte à ação, dois corpos foram deixados no Hospital Albert Schwietzer. Ontem, foi recolhido o de Alexandre Lima, o Buiú, de 22 anos. Ele foi morto com um tiro de fuzil na cabeça, quando se escondia num buraco.

 

Também ontem, mais cinco cadáveres foram achados na área do 14º Batalhão (Bangu) - dois em um bar de Anchieta e três em Guadalupe. Esses últimos, segundo moradores, eram ladrões. A polícia acredita que os cinco não têm relação com o confronto de quarta-feira. Caso as investigações comprovem o contrário, a operação na Favela da Coréia terá superado os 19 mortos da ação no Complexo do Alemão, em maio. A Secretaria de Segurança, porém, manteve o número de 12 mortes.

 

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio, Wadih Damous, disse que pedirá laudo do Instituto Médico-Legal para saber se houve execução. "Vou requisitar todos os outros, inclusive os do Complexo do Alemão, feitos por peritos federais, que ainda não foram liberados", afirmou ele, que tem criticado o que chama de "política de extermínio" do governo fluminense. Em nota, o governo reiterou que as ações da polícia são planejadas com inteligência e o confronto é inevitável.