Apenas 17 cursos de direito explicam ao MEC notas baixas

 

 

Da Folha de S. Paulo

 

26/10/2007 - Apenas 17 de 89 cursos de direito enviaram ao MEC informações consideradas satisfatórias para explicar as baixas notas no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Eles tiveram conceito 1 e 2, em uma escala de 1 a 5, na avaliação e no conceito IDD, que mede o conhecimento agregado aos alunos.

 

De acordo com o MEC, só essas 17 instituições apresentaram um diagnóstico de seus problemas, propostas e prazo para melhorar. A pasta ainda não recebeu resposta de nove instituições.

 

Segundo o MEC, na semana que vem as respostas serão analisadas por uma comissão indicada pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e pela Associação Brasileira de Ensino de Direito.

 

No último dia 26, O ministro Fernando Haddad deu às 89 faculdades prazo de dez dias para elas apresentarem um diagnóstico e propostas de mudança. O MEC, porém, só as notificou no dia 4 de novembro. Os cursos passam por supervisão que pode acarretar redução de vagas ou fechamento dos cursos.