Britto defende anulação de concurso da magistratura no RJ

 

 

Do site do Conselho Federal

 

26/02/2008 - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, defendeu hoje (26), no plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a anulação imediata do concurso para a magistratura realizado em 2006 pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro porque "a credibilidade não mais existe neste concurso". Ele lembrou aos membros do controle externo do Judiciário que não pode haver nenhuma dúvida na forma de seleção dos magistrados. "Sem credibilidade não se pode falar em justiça. Sem credibilidade não se pode falar em convencimento do cidadão, da importância do Poder Judiciário".

 

Em março de 2007, a OAB/RJ tomou conhecimento de graves denúncias de fraude envolvendo o certame e protocolou representação no CNJ requerendo rigorosa investigação. "Há uma comprovação clara que esse concurso público da magistratura no Rio de Janeiro está viciado e precisa ser anulado para que as vagas existentes sejam ocupadas por magistrados de credibilidade", concluiu Cezar Britto.