Comissão da Câmara aprova prorrogação da CPMF e DRU até 2011

 

 

Da Folha Online

 

14/09/2007 - A comissão especial da Câmara aprovou na madrugada desta sexta-feira a prorrogação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) e DRU (Desvinculação das Receitas da União) até 2011.

 

A base do governo conseguiu aprovar, por 13 votos a cinco, o relatório do deputado Antonio Palocci (PT-SP), da forma como queria o governo federal, sem nenhuma alteração.

 

Pelo parecer, a alíquota da CPMF continua em 0,38% até 2011. A DRU permite ao governo gastar livremente 20% do que arrecada.

 

A discussão entre oposição e governistas foi intensa e durou mais de oito horas. Com a aprovação na comissão, a proposta, agora, será votada no plenário da Câmara em dois turnos e precisa de no mínimo 308 votos favoráveis. Depois, segue para o Senado Federal, onde precisa ser aprovada também em dois turnos.

 

O governo tem que votar o texto a tempo de promulgá-lo até 31 de dezembro, quando expiram a CPMF e a DRU.

 

Oposição

 

Uma das estratégias da oposição para forçar a saída de Renan Calheiros (PMDB-AL) do comando do Senado é barrar a votação na Casa do projeto que prorroga a CPMF.

 

O governo federal espera aprovar com folga a prorrogação da CPMF na Câmara, mas já está consciente de que vai encontrar dificuldades no Senado - onde a oposição tem número maior de parlamentares para tentar derrubar o projeto.

 

"A CPMF, não podemos votar. Não venham com a chantagem de dizer que a CPMF tira dinheiro da saúde. O governo que tire recursos de outro lugar, sem essa contribuição", disse a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS).