Membros da Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária (CDHAJ) da OABRJ receberam na tarde desta sexta-feira, dia 20, uma delegação de dezessete funcionários públicos chineses interessados em conhecer as políticas públicas em curso ou aplicadas nos últimos anos no Brasil visando a minorar a desigualdade social e a pobreza.

Na reunião, o secretário-geral da CDHAJ, Ítalo Pires, apresentou ações em curso da própria comissão, assim como uma síntese dos avanços e retrocessos nas políticas brasileira, do Estado e do Município do Rio de Janeiro nas áreas de combate à fome e à pobreza, assistência social e proteção à família, habitação e moradia e agricultura familiar.

A delegação, Pires e a presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB/Bangu, Cristina Luz - que há oito anos vem realizando vários trabalhos de intercâmbio social e cultural entre o Brasil e a China - debateram os efeitos de ações como o Bolsa Família, a rede de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), de Centros de Referência para População em Situação de Rua (Centro Pop), os programas municipais Favela Bairro e Morar Carioca e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF).

Segundo Pires, o grupo avaliou que, ainda que as iniciativas governamentais elucidadas tenham promovido melhoras em diversos indicadores, a desigualdade social permanece sendo um problema nacional grave e que pede urgente resolução.

Ele afirma que o papel social da Ordem frente a grandes causas democráticas em voga nas últimas décadas a coloca em uma posição de grande relevâncioa no momento, política e socialmente, para tratar de debates como estes.