Conselho Federal apóia afastamento imediato de Renan do Senado

 

Da Folha de S.Paulo 

 

11/10/2007 - O presidente do Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Cezar Britto, afirmou ontem que a entidade apóia o imediato afastamento de Renan Calheiros (PMDB) da presidência do Senado. Para ele, a insistência em se manter no cargo "é um despropósito, uma imoralidade, um deboche à cidadania".

 

Em entrevista à Folha, Britto afirmou que a OAB não foi convidada a participar do movimento "Fora, Renan", articulado por senadores e deputados. Mas se for, disse, aceitará.

 

"A OAB irá engrossar todas as manifestações da sociedade brasileira em prol do afastamento de Renan da presidência do Senado. É a única forma de preservar o Senado, o Congresso Nacional."

 

Em nota divulgada ontem, Britto disse que, como réu, Renan não pode estar "no comando do rito de seu próprio processo, nomeando e afastando relatores, ameaçando colegas, valendo-se, em suma, do cargo em proveito próprio". Na avaliação dele, isso configura nova quebra de decoro.

 

Até os aliados de primeira hora, afirmou Britto, já admitem que a permanência de Renan no cargo prejudica a imagem do Congresso Nacional. Manter-se indiferente a isso, disse, ultrapassa o limite do bom senso e da compostura.

 

Segundo o presidente da seção paulista da OAB, Luiz Flávio Borges D'Urso, a tendência da seccional é acompanhar o posicionamento da OAB nacional. "Mas não quero fazer nenhum juízo de valor. Antes, preciso ouvir os meus pares. Qualquer manifestação agora será precipitada."