A OABRJ, por meio da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China, repudiou o atentado a bomba sofrido pelo Consulado Geral da República Popular da China no Rio, na noite de quinta-feira, dia 16. O grupo assina uma nota em conjunto com o Conselho Federal da OAB, que se manifestou sobre o episódio por intermédio da Coordenação Nacional das Relações Brasil-China e da Comissão Especial Brasil/ONU de Integração Jurídica e Diplomacia Cidadã. 

O consulado chinês fica na rua Muniz Barreto, em Botafogo. Às 21h48, um homem acionou um explosivo, lançou-o em direção ao edifício e saiu correndo. Ninguém se feriu.

“O ato representa uma agressão ao Estado chinês, o qual se faz presente também em outros estados brasileiros por meio de suas missões estrangeiras no Distrito Federal, em São Paulo e em Pernambuco, que igualmente se tornaram alvos de ameaças e atitudes xenofóbicas, sobretudo após o advento da pandemia da Covid-19”, diz a nota.  

Para a Ordem, “tais condutas são inadmissíveis e podem macular as relações diplomáticas entre o Brasil e a China, cuja parceria mostra-se profícua e extremamente importante para o desenvolvimento de ambos os países e para o estreitamento de laços respeitosos de amizade que ultrapassam os contextos culturais e econômicos”. 

 A OAB acredita que as autoridades brasileiras conduzirão investigações com a devida seriedade exigida pelo caso, sobretudo em atenção às Convenções de Viena sobre Relações Diplomáticas e sobre Relações Consulares e realizarão ações preventivas para inibir que tais atos sejam repetidos. A entidade prestou solidariedade às sedes diplomáticas chinesas no país, aos diplomatas acreditados e seus familiares, bem como à toda comunidade chinesa no Brasil e seus descendentes. 

Pela OABRJ, a nota foi assinada pelo presidente,  Luciano Bandeira; a presidente da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China,  Camila Mendes Vianna Cardoso; o  vice-presidente da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China, Wallace Way Teng Wu; o secretário da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China,  Leonardo Rzezinski; e a secretária-adjunta da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China, Giselle Silva Farinhas. 

Grupo homenageou Diretoria da OABRJ


Luciano e a vice-presidente da Seccional, Ana Tereza Basílio, receberam recentemente dos membros da Coordenação Estadual das Relações Brasil China uma placa que condecora a OABRJ pela iniciativa pioneira de instalar este grupo, cujo objetivo é fazer da Ordem uma via de fortalecimento das relações diplomáticas entre os dois países. A entrega foi feita pela secretária-adjunta do grupo, Giselle Farinhas. 

A placa foi assinada também pela FrenComex (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio Internacional e do Investimento); pelo Ibrachina (Instituto Brasileiro Sociocultural Brasil China) e pela Coordenação Nacional das Relações Brasil China da OAB Nacional. 

“A China é o principal parceiro comercial do Brasil nas exportações, principalmente, de commodities agrícolas e de mineração. Assim, diversas iniciativas para o fomento do desenvolvimento das relações sino-brasileiras vêm sendo adotadas. A solidez jurídica, que passa pela compreensão dos sistemas vigentes entre os dois países, é imprescindível para o fortalecimento das relações entre os dois países”, afirma Farinhas.