Para marcar a Semana da Advocacia, que antecede o dia 11 de agosto, data oficial de homenagem à classe, o Portal da OAB/RJ vem publicando uma série de reportagens que detalham as iniciativas da Ordem voltadas à capacitação dos colegas.

Nesta quinta-feira abordaremos o projeto de expansão de conhecimento realizado pelas comissões temáticas da Seccional, que, expandidas, realizam constantemente eventos gratuitos na sede da OAB/RJ sobre diversos temas atuais do Direito.

Caminhando junto a outras iniciativas da OAB/RJ voltadas à qualificação da classe, os eventos ganharam força principalmente nos últimos anos, quando o número de comissões aumentou – hoje são 125 – e a intenção de levar aos colegas debates e exposições sobre assuntos atuais de cada área jurídica, com a presença de especialistas renomados, foi incentivada pelas gestões de Fábio Nogueira na coordenadoria-geral dos grupos.

Fábio, que é também secretário-adjunto da Ordem nesta gestão, é coordenador das comissões há sete anos e vê como essencial o espaço de troca com a classe promovido pelos eventos: “Não dá para imaginar uma OAB forte, capaz de defender plenamente os direitos da advocacia, se não tivermos a participação ativa dos colegas. E os eventos, que vão de pequenos encontros, colóquios, a grandes seminários, proporcionam isso. O prédio da OAB/RJ é um prédio vivo: todo dia estão sendo realizados dois, três, quatro eventos. Isso é uma demonstração maiúscula do quão importante é o trabalho das comissões”.

A seu ver, os eventos ganham ainda mais importância em um cenário de depressão econômica como o atual: “O Rio de Janeiro atravessa hoje uma das piores crises de sua história e em momentos como esse é fundamental que os advogados e advogadas estejam qualificados para as demandas do mercado”.

Ele reforça que os encontros ajudam na atualização constante dos colegas: “Diante da crise e também da evolução do mercado, de novas questões que surgem diariamente na sociedade, a advocacia precisa constantemente se reinventar. E, para isso, precisa se qualificar. É aí que entram as comissões”.

No último triênio, os grupos temáticos da Seccional realizaram aproximadamente 1800 eventos, de acordo com o coordenador. “Nossa previsão é de que esse número aumente nesta gestão, pois temos mais comissões. São atualmente mais de quatro mil advogados trabalhando voluntariamente em todas elas, com o objetivo de produzir conteúdo para a advocacia e proporcionar aos colegas oportunidades de encontros com especialistas renomados, que são os eventos que realizamos”.

Os diversos assuntos tratados, que muitas vezes têm relação direta com temas em voga na sociedade civil, vão ao encontro da própria missão da Ordem, frisa Fábio: “Não poderia ser diferente, pois a OAB é a principal voz da sociedade civil organizada”. Segundo ele, esse foco se une à grande preocupação da gestão com a qualificação dos colegas: “Temos um entendimento de que quanto mais conhecimento os advogados tiverem, menor a chance de terem suas prerrogativas violadas. A qualificação, então, tem duas funções principais: fortalecer os colegas nesse sentido e fazer com que ele esteja melhor preparado para atender as demandas do mercado, atender seus clientes e até para que, eventualmente, possa se reinventar e passar a atuar em um nicho da advocacia que não atuava originalmente”.

Fábio: "O prédio da OAB/RJ é vivo: diariamente há eventos" / Foto: Bruno Marins

Transmissão pelo YouTube

Um destaque na realização de eventos na Seccional é a transmissão ao vivo no canal da OAB/RJ no YouTube e a disponibilização do vídeo, na íntegra, posteriormente. Disponível a princípio para apenas alguns encontros, a transmissão acompanhou a expansão dos eventos nos últimos anos, permitindo que colegas de fora da capital tenham acesso ao conteúdo das palestras, debates e seminários realizados na casa.

“Com a transmissão, um advogado que não tem disponibilidade para estar na sede da Ordem, seja porque tem um compromisso naquele horário, seja pela distância, vai poder acessar pelo YouTube e usufruir de todo o conteúdo do evento no conforto de sua casa ou escritório”, explica Fábio Nogueira.

Segundo ele, o projeto atende ao foco da OAB/RJ na interiorização do conhecimento produzido pela Seccional: “É muito difícil para advogados do interior se qualificar, instrumentalizar. Investindo nessas plataformas, os colegas que não teriam condições de estar presencialmente nesses encontros, passam a ter acesso a essas informações”.