Jobim diz apoiar confronto e critica 'postura meditativa'

 

 

Do Jornal O Estado de SP

 

25/10/07 - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, manifestou ontem apoio à política de segurança do governador Sérgio Cabral. "As ações que o governador está implementando são corretas. Não há mais que se falar naquela postura meditativa e acadêmica sobre o crime organizado. Tem que ir para o confronto. As formas estão corretas. Evidente, que isso dá um desconforto naquelas pessoas que academicamente querem enfrentar o problema e não o fizeram. A leniência e o afastamento do problema levaram à situação em que nos encontramos."

 

Jobim não quis se pronunciar sobre as críticas da Ordem dos Advogados do Brasil e diversas entidades civis, que acusaram o ministro de "apoiar a tática de extermínio do governo estadual, mas não adotar nenhum estratégia para barrar a entrada de armas e drogas no Rio", o ministro não quis se pronunciar.

 

Ao tomar conhecimento dos comentário de Jobim, a presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ, Margarida Pressburger, afirmou: "É lamentável que essas declarações venham de um ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, um homem da lei."