Juizados registram 128 reclamações

 

 

Do jornal Gazeta Mercantil

 

03/01/2008 - Os juizados especiais estaduais que funcionam nos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos (SP), e de Congonhas, em São Paulo, receberam 128 reclamações de passageiros entre o dia 28 de dezembro e 1º de janeiro. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, das 72 reclamações registradas em Cumbica, 7 resultaram em acordo. Em Congonhas, das 56 reclamações feitas por passageiros, 17 terminaram em êxito nas audiências de conciliação. De acordo com o juizado estadual, a maioria das reclamações foi motivada pela falta de informação e assistência das companhias aéreas e por problemas com atrasos de vôos.

 

Os juizados especiais federais não divulgaram um balanço sobre o número de reclamações registradas durante as comemorações de Natal e Ano Novo. Segundo a assessoria, os juizados federais nos aeroportos paulistas praticamente não foram acionados no período, principalmente pelas medidas tomadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pela Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) para evitar problemas nos aeroportos durante a alta temporada.

 

Os juizados especiais foram instalados nos aeroportos de São Paulo em outubro do ano passado para atender reclamações de passageiros. Os juizados estaduais atendem especialmente reclamações contra companhias aéreas, enquanto os juizados federais analisam problemas referentes à Anac, à Infraero ou ao controle de tráfego aéreo.