Manifestação pede Rio como sede da TV Pública

function Multimidia(pagina) { maisinfopopup10 = window.open(pagina,'maisinfopopup10', 'resizable=no,history=no,menubar=no,directories=no,scrollbars=no,width=235,height=230,top=200,left=300'); maisinfopopup10.focus(); } function Detalhe(pagina) { maisinfopopup = window.open(pagina,'maisinfopopup', 'resizable=yes,history=no,menubar=yes,directories=no,scrollbars=yes,width=650,height=350,top=50,left=50'); maisinfopopup.focus(); } Do Jornal O Globo

25/07/2007 – O Rio como sede da futura TV Pública foi o pedido do ato realizado anteontem na Associação Brasileira de Imprensa, no Centro. A manifestação contou com políticos da cidade representantes dos sindicatos de jornalistas e radialistas do Rio de Janeiro e da TVE Brasil, que será fundida com a Radiobrás para a criação do Sistema Público de Informação anunciado pelo governo.

Além de o Rio ter a grande produção audiovisual do país e a já produzir aqui 80% da programação, argumenta-se ainda que, na cidade, há mais garantias de que a TV Pública atenda aos interesses da sociedade, e não do governo.

Corremos o risco de ter televisão chapa-branca” Se a sede for em Brasília, corremos o risco de ter uma televisão chapa-branca, e o objetivo da TV Pública é que ela seja isenta, que não seja um meio estatal, mas da sociedade - afirmou Aziz Filho, presidente Sindicato dos Jornalistas do de Janeiro, acrescentando já conta com o apoio do governador Sérgio Cabral Filho.

Participaram do ato o presidente da OAB-RJ, Wadih Damous; os deputados estaduais Alessandro Molon (PT) e Gilberto Palmares (PT); o deputado federal Marcelo Itagiba PMDB-RJ); e os vereadores Eliomar Coelho (PSOL) e Aspásia Camargo (PV).