A segurança da informação e a proteção de dados foram os temas de uma palestra na Escola Superior de Advocacia (ESA) nesta quinta-feira, dia 7. 

O auditório ficou lotado, não por acaso. O assunto está na pauta do dia: a OABRJ, por intermédio da sua Diretoria de Inclusão Digital e Inovação, emitiu, na segunda-feira, dia 4, uma nota técnica de repúdio ao Projeto de Lei 5.762/2019, que tem por objetivo prorrogar para 2022 a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Para a Ordem, o adiamento significa "flagrante violação de direitos fundamentais".

Sucederam à abertura conduzida pelo diretor-geral da ESA da OABRJ, Sérgio Coelho, três palestras de especialistas. Foram eles: o coordenador de Tecnologia da ESA da OABRJ, Rodrigo Dias de Pinho Gomes,  o especialista em gestão de segurança da informação Alexandre Prata e o professor da FGV e co-líder do Núcleo fluminense do grupo de investidores Anjos do Brasil, Caio Ramalho.