O presidente da OABRJ, Luciano Bandeira, outorgou a Medalha Sobral Pinto a dez advogados que se destacaram em suas áreas de atuação e cujo exercício profissional já ultrapassou a marca dos 50 anos. A solenidade ocorreu nesta quinta-feira, dia 5, na Seccional. 

Os homenageados foram: Moadely Roberto dos Santos Moreira, Valmar Souza Paes, Afonso Cesar Boabaid Burlamaqui, Maria Adelia Campello Rodrigues Pereira, Carlos Roberto Fonseca de Andrade, Evaristo Peregrino Villarejo Ferrero, Carlos Eduardo Konder Lins e Silva, Sebastião Luiz de Andrade Figueira, Daniel de Marco e Fernando Conde Sangenis.

Espécie de “boda de ouro” com a advocacia, a honraria criada pelo Conselho Pleno da Seccional carrega o nome daquele que encerra em sua trajetória o ideal da profissão: conduziu a carreira com ética, destemor diante dos poderosos e compaixão pelos injustiçados de todos os matizes, até os contrários às convicções pessoais. Católico fervoroso, defendeu militantes comunistas Luiz Carlos Prestes e Harry Berger durante a ditadura do Estado Novo de Getúlio Vargas (1937-45).  É dele a frase: “A advocacia não é profissão de covardes”. 

“Sobral dá nome a este prédio. Foi combatente, fiel ao seu cliente, estava sempre nos corredores da Justiça lutando pelo ideal de democracia, do Estado democrático de Direito e em defesa da OAB. A medalha é um gesto de agradecimento aos que se dedicaram a essa nobre profissão de forma reconhecida pelos colegas”, afirmou Luciano.