Para marcar a Semana da Advocacia, que antecede o dia 11 de agosto, data oficial de homenagem à classe, o Portal da OAB/RJ vem publicando uma série de reportagens que detalham as iniciativas da Ordem voltadas à capacitação dos colegas.

Fechando a semana, explicaremos sobre o projeto que promete revolucionar a forma de acesso da advocacia ao ensino jurídico: a expansão da Escola Superior de Advocacia (ESA), que na próxima semana já começa a funcionar no edifício histórico localizado na Avenida Marechal Câmara, 210, que já foi sede do Conselho Federal da Ordem, da Caarj e onde funciona o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB). Em um espaço quatro vezes maior do que o atual, a ESA da OAB/RJ se tornará, com a reformulação, a maior do país, e seguirá os moldes de escolas de alto nível das demais carreiras jurídicas. Apesar de já começar a sediar alguns cursos e palestras nos próximos dias, a escola será formalmente inaugurada no próximo dia 23.

Menina dos olhos do presidente da OAB/RJ, Luciano Bandeira, a nova ESA é um exemplo material da importância dada pela gestão à capacitação e ao aperfeiçoamento profissional dos colegas. Acreditando que o principal elemento do exercício da advocacia é o conhecimento, Luciano explica que o grande investimento em conhecimento para a classe está ligado à constante vigilância da Ordem em relação às prerrogativas profissionais: “Quanto mais qualificado o advogado, menos chance de ter suas prerrogativas violadas. Essa é a ideia de um dos pilares de nossa gestão e ela guia esse projeto”, observa ele.

Das atuais quatro salas disponíveis no prédio da OAB/RJ para a escola, passarão a ser 16, entre elas uma com capacidade maior do que a regular, que dará mais conforto a alunos de cursos mais requisitados, e o plenário histórico do Conselho Federal, que será o auditório da ESA, cenário para aulas magnas, palestras e eventos especiais. Internet de alta velocidade será outro diferencial do espaço, que terá wi-fi em todas as dependências para atender aos alunos e transmissão ao vivo das palestras e cursos gratuitos.

“Advogados e advogadas poderão se atualizar de forma rápida e efetiva, com qualidade e de maneira muito mais ampla. Vamos ter um espaço dedicado exclusivamente ao ensino e aperfeiçoamento da advocacia, todo concentrado em um prédio só”, destaca Luciano, que também comemora a viabilidade de funcionamento da escola no mesmo edifício do IAB: "Temos nesse prédio uma das maiores bibliotecas jurídicas do país, que é a biblioteca do instituto. É uma junção que só irá contribuir para o aprendizado dos colegas".

O diretor-geral da ESA, Sérgio Coelho, observa que a maior quantidade de salas, com capacidades diferentes, permitirá que cada curso seja adaptado ao espaço mais apropriado para sua demanda, o que, segundo ele, aumentará a produtividade. “Além de podermos fazer eventos maiores, para mais alunos, em uma sala grande que teremos, com capacidade para até 80 pessoas, e no auditório, que terá cem lugares. E teremos espaços destinados a matérias específicas, como uma sala de arbitragem, por exemplo, e, uma novidade: três salas pequenas para aulas de inglês jurídico”, acrescenta.

Ele conta que as palestras gratuitas, um destaque de sua gestão na escola, também poderão acontecer com mais frequência: “Nossa intenção é atender a todos os advogados do Rio de Janeiro. Isso vale tanto para o mais qualificado quanto para o iniciante; para o mais bem remunerado quanto para o que não tem condição de pagar pelos nossos cursos. As palestras gratuitas atendem esse público”, explica ele, frisando que esses encontros terão transmissão pelo canal da OAB/RJ no YouTube, facilitando também o acesso a colegas de fora da capital.

Sérgio Coelho: "palestras gratuitas acontecerão com mais frequência" / Foto: Luciana Botelho

Pensando no bem-estar dos que frequentarão a escola em seu novo endereço, haverá também  uma sala de estudos, que ficará no mesmo andar em que funcionará uma cantina. Segundo Coelho, a lanchonete no local era uma demanda dos alunos. O espaço externo no andar em que até o início deste ano funcionava a Caarj é mais um atrativo: "É uma área de convivência em que os colegas poderão descansar e trocar conhecimentos entre os estudos. A gente espera que esse espaço seja uma área de encontro da advocacia em torno das aulas".

Luciano reforça que a programação de cursos também refletirá a intenção da Ordem de capacitar para preparar os colegas para o dia a dia profissional: “Já iniciamos a inserção de cursos mais voltados para a prática da advocacia na programação e isso só tende a intensificar na nova sede da ESA, com matérias pensadas especificamente para aumentar a empregabilidade dos colegas".

Coelho explica que a nova grade, comandada pela Coordenação de Qualificação do Advogado da ESA, é um dos novos projetos com mais procura: "São cursos de assuntos como gestão de escritorio de advocacia, comunicação... Assuntos que interessam muito aos advogados. Não são matérias exatamente técnicas, mas elas contém elementos indispensáveis para os colegas conduzirem suas carreiras".

"Queremos que a advocacia acompanhe a evolução do mercado, as oportunidades de trabalho que surgem com as novas tecnologias, as novas vertentes do Direito. Esse é o espírito da nova ESA", resume Luciano.