Nove meses de realizações na OAB-Niterói

 

 

Do Jornal O Fluminense

 

07/10/2007 - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Niterói (OAB-Niterói), Antônio José Barbosa da Silva, completa, esse mês, nove meses à frente da entidade. Nesse tempo, o presidente fez um trabalho de melhoria de qualidade nos serviços relacionados aos advogados e manteve o compromisso social assumido pela Ordem ao longo do tempo.

 

"Nós inserimos a OAB na cidade e ela está servindo de porta-voz para vários segmentos sociais. A sociedade está participando do cotidiano da entidade e isso mostra o retorno da integração com a população. São comunidades, sindicatos, entre outros setores. Até parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) foi feita", ressalta Antônio José.

 

Uma das realizações já concretizadas durante o mandato é a reforma da Sala do Advogado do Fórum de Niterói. Antes abandonado, o espaço agora conta com computadores de última geração e todo o conforto necessário para o desempenho das atividades dos profissionais. Antônio José destaca, também, a informatização total da sede da entidade, no Centro.

 

A OAB de Niterói reivindica do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Murta Ribeiro, um local para a instalação de uma creche no futuro Fórum Estadual, na Avenida Amaral Peixoto, com inauguração prevista para janeiro de 2009.

 

 

Parceria de sucesso

 

O apoio do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ), Wadih Damous, é considerado por Antônio José como fundamental para o sucesso da OAB-Niterói.

 

"Wadih quer fortalecer Niterói e as obras do novo Fórum começaram graças ao seu apoio, somando esforços ao da OAB Niterói", diz o advogado. A partir do próximo ano, as lutas da entidade serão para a construção do 2° Tribunal Regional do Trabalho na cidade.

 

"Faremos uma campanha forte, com apoio político, para desengavetar esse projeto e criar o Tribunal", lembra Barbosa. A aceleração dos processos transitados na Comissão de Ética e Disciplina é vista como fundamental pelo atual presidente.

 

"Antes tínhamos 261 processos parados, agora não há mais nenhum", comemora, lembrando de algumas inaugurações futuras a serem promovidas por sua gestão:

 

"No dia 16 de outubro será inaugurada a galeria com o nome de advogados vítimas de violência e, no próximo mês, deve ser inaugurada uma sala para advogados no Juizado Federal Especial. Já em novembro, será aberto um escritório compartilhado para que os advogados possam atender seus clientes", adianta.

 

A entidadade conseguiu, junto ao Banco do Brasil, instalar uma Central de Alvará, no segundo andar da sede, na Avenida Amaral Peixoto. Além disso, está mantendo contato com o Banco Itaú, para ter um espaço para recebimento de custas da Justiça estadual.