Em nota oficial, a Diretoria da OABRJ cobra a elucidação do que pode ter acontecido ao advogado Edson José de Santana, desaparecido desde a última sexta-feira, dia 31 de janeiro. Para a entidade, qualquer atentado a advogados e advogadas é, também, uma agressão à democracia.

Leia a íntegra do texto:

Nota oficial

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro (OABRJ), vem a público manifestar preocupação com a demora na apuração do desaparecimento do advogado Edson José de Santana, ocorrido na noite da última sexta-feira, dia 31 de janeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio.

Desde que tomou conhecimento do episódio, durante o fim de semana, a Seccional, por meio de sua Comissão de Enfrentamento à Violência contra Advogados, mantém contato com a família e cobra das autoridades competentes a elucidação do caso.

A Ordem reafirma seu compromisso inarredável com a defesa da classe e considera que qualquer atentado a advogados e advogadas é, também, uma agressão à cidadania e à democracia.

Rio de Janeiro, 5 de fevereiro de 2020
Diretoria da OABRJ