OAB/RJ cobra esclarecimento de atentado contra delegado

 

 

Da Tribuna do Advogado

 

 

05/09/2007 - Precupado com a tentativa de assinato do delegado da Polícia Civil Alexandre Netto, o presidente da OAB/RJ, Wadih Damous, divulgou nota hoje cobrando das autoridades o esforço para que os culpados sejam devidamente punidos.

 

Delegado-adjunto da Divisão Anti-Seqüestro (DAS), Alexandre Netto, atingido por cinco tiros no dia 2 de setemo, domingo, em Copacabana. Colaborador da PF nas investigações sobre policiais envolvidos com a máfia do caça-níqueis, Netto prestou depoimento há 10 dias acusando colegas de corporação.

 

Veja abaixo a nota divulgada pela presidência da OAB/RJ:

 

 

A OAB/RJ manifesta profunda preocupação com a tentativa de assassinato do delegado Alexandre Netto, da Polícia Civil. O atentado teve o claro objetivo de tentar silenciar um setor que não transige com a chamada banda podre da polícia.

A OAB acompanha de perto a evolução do quadro de saúde do delegado baleado, faz votos para sua pronta recuperação e, certa de vocalizar um anseio de toda a sociedade, cobra das autoridades competentes todo o esforço para que este crime não fique impune.

 

 

Wadih Damous

Presidente da OAB/RJ