OAB/RJ cobra rigor na investigação da morte de advogado

 

 

Do site do Conselho Federal

 

26/11/2007 - O presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro, Wadih Damous, cobrou hoje uma investigação rigorosa a respeito da morte do advogado capixaba Geraldo Gomes de Paula nas dependências do Departamento de Polícia Judiciária, em Vitória. "Esperamos um inquérito isento e a punição rigorosa dos culpados, caso se apure tenha sido o doutor Geraldo espancado na Delegacia de Polícia", afirmou Wadih ao chegar à Vitória para acompanhar o enterro do advogado.

 

Para o presidente da OAB/RJ, "nesse momento em que há um sentimento de clamor punitivo histérico e exacerbado disseminado na sociedade que tem levado, como uma de suas conseqüências, à criminalização da advocacia, a morte do advogado nas condições em que aconteceu é absolutamente suspeita". Wadih acompanhará o presidente nacional da OAB, Cezar Britto, e dirigentes da Seccional da entidade no Espírito Santo no sepultamento do advogado Geraldo Gomes de Paula.