OAB/RJ condena uso de contêiners para guardar presos

 

 

Do site do Conselho Federal

 

13/12/2007 - "Na área da segurança pública, cada vez mais nos distanciamos da civilização e nos aproximamos da barbárie". A dura afirmação foi feita hoje (13) pelo presidente da OAB do Rio de Janeiro (OAB-RJ), Wadih Damous, ao comentar a denúncia feita pela Seccional paraense da entidade de que a polícia no estado vem utilizando contêiners para guardar presos em virtude da falta de espaço nos presídios. Damous irá enviar mensagem se solidarizando com a presidente da OAB paraense, Ângela Sales, por sua luta em favor dos direitos humanos.

 

Damous afirmou, ainda, que no Brasil, os que cometem delitos penais deixam de ser considerados seres humanos pelas autoridades policiais. "Pouco importa ao estado e à boa parte da sociedade se são menores, mulheres, adultos ou homens. Se são de alta ou baixa periculosidade". E concluiu o presidente da OAB: "Para acomodá-los, serve qualquer lugar, de contêiners a celas minúsculas, desde que infectos e insalubres".