Ouvidores da OABRJ e do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) renovaram, nesta quinta-feira, dia 28, o convênio de cooperação que prevê o uso da mediação em conflitos que envolvam a advocacia e serventuários. As sessões são conduzidas por um ouvidor de uma das entidades, que buscam resolver as querelas logo no nascedouro para que não seja necessário se instalar um processo. Nas próximas semanas, a Ouvidoria da Seccional se reunirá também com os órgãos dos tribunais de Justiça e Regional Federal em busca do mesmo tipo de parceria.

O ouvidor-geral, Carlos Henrique de Carvalho, e os ouvidores Gabriel Portella, Paula Sepúlveda e Naide Marinho foram recebidos no prédio do tribunal pelos desembargadores Leonardo da Silveira Pacheco e José Luís Campos Xavier, ouvidor e vice-ouvidor do TRT/RJ, e pelo ouvidor Jorge Luiz Fernandes.

“A mediação contempla tanto os vários conflitos do dia a dia, de menor repercussão, quanto os de grande porte, para os quais se buscará, igualmente, uma possibilidade de composição”, explicou Carvalho, citando casos em que o instituto teve sucesso no passado. “A mediação está na essência das ouvidorias, é mais um braço de atuação delas”.