Presidente da OAB/RJ analisa os primeiros noves meses de gestão

 

 

Do Jornal O Fluminense

 

23/09/2007 - O presidente da seccional do Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Wadih Damous, acompanhado do presidente da 16ª Subseção (Niterói), Antônio José Barbosa da Silva, visitou o Grupo Fluminense e aproveitou para fazer um balanço de suas realizações desde que assumiu a presidência, em 2 de janeiro, e também falar de seus projetos. Como principal destaque de sua administração, Damous aponta a reinserção da OAB/RJ na sociedade.

 

"A OAB/RJ é a mais solicitada de todo o Brasil e por conta disso existia uma demanda que não era atendida. Procuramos sanar todas elas", afirmou.

 

Outra iniciativa destacada é a reaproximação com os advogados. A principal medida neste sentido foi a redução do valor da anuidade e a campanha "Fique Legal", para trazer de volta os advogados que estavam inadimplentes.

 

"Encontramos uma inadimplência de 40% e destes, 20% aderiram à campanha e regularizaram sua situação", ressaltou o presidente da OAB/RJ, lembrando que a campanha vai até 1º de outubro.

 

Outra novidade é o projeto Recorte Digital. Antes, os advogados eram obrigados a contratar os serviços de uma empresa para receberem um relatório com o andamento de seus processos. Agora, através do Recorte Digital, este serviço será prestado pela OAB/RJ gratuitamente.

 

"Em apenas duas semanas, mais de 7 mil advogados aderiram ao Recorte Digital. Eles podem receber as informações através de e-mail ou até mesmo celular", avisou Damous.

 

Para o futuro, o principal projeto da OAB/RJ é a criação da Casa da Cidadania, que vai funcionar no antigo fórum de Madureira como um posto avançado da OAB/RJ.

 

"Será uma espécie de 'mini-OAB', com prestação de serviços, centro cultural, 200 computadores para inclusão digital, além de ponto para emissão de documentos. É uma iniciativa inédita entre todas as seccionais no Brasil", destacou Wadih Damous.

 

Sem revista - Acabar com a revista aos advogados no Fórum do Rio, procedimento que classifica de vergonhoso, é outra meta do presidente da OAB/RJ. Até o final do mês, os advogados receberão novas carteiras funcionais com código de barras que permitirá o acesso direto através das catracas eletrônicas.

 

Damous promete valorizar mais Niterói, que possui a maior subseção do País. Além da criação do escritório compartilhado, no segundo andar da subseção de Niterói, a cidade vai sediar o segundo encontro de presidentes de subseções da gestão de Wadih, em novembro.

 

"Quero prestigiar Niterói. Na minha gestão, a cidade terá o destaque que merece", declarou.