O presidente da OABRJ, Luciano Bandeira, e o do Conselho Federal, Felipe Santa Cruz, representaram a advocacia na solenidade de posse da nova administração do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, dia 5. Os dirigentes da corte foram eleitos para o biênio 2021/2022.  

O evento foi realizado na sede do tribunal, com transmissão ao vivo pelo canal do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro no Youtube.

O desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira assume a presidência do TJRJ e os desembargadores José Carlos Maldonado de Carvalho, Marcus Henrique Pinto Basílio e Edson Aguiar de Vasconcelos foram empossados 1º, 2º e 3º vice-presidentes, respectivamente.  

A Corregedoria-geral da Justiça fica a cargo do desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo e é da desembargadora Cristina Tereza Gaulia a diretoria-geral da Escola da Magistratura. 

O presidente do TJRJ que se despede do posto, o desembargador Claudio de Mello Tavares, conduziu a cerimônia, à qual estiveram presentes as principais lideranças do Poder Judiciário e do executivo estadual.  

Convidado a discursar, Felipe abriu sua fala com condolências às famílias das quase 229 mil vítimas da Covid-19 e descreveu o duro retrato da crise humanitária na qual estão mergulhados o Estado do Rio e o país, apontando a vacinação como única saída.  

“Que as luzes da ciência e da Constituição cidadã, de caráter humanista, sejam nossas armas poderosas para afastar o obscurantismo e garantir aos brasileiros e brasileiras seu direito inalienável à vida”, afirmou Felipe. 

O presidente da Ordem parabenizou o trabalho que o desembargador de Claudio de Melo Tavares desenvolveu na presidência do TJRJ, notadamente a criação de um comitê de apoio às magistradas em situação de violência doméstica, na esteira do caso de feminicídio que matou a juíza  Viviane Vieira do Amaral. 

Ao saudar o novo presidente do tribunal, Felipe ressaltou que Figueira é filho do advogado Sebastião Luiz de Andrade Figueira, que foi sócio de um dos maiores presidentes da história da Ordem, Raymundo Faoro (1977 a 1979).  

“Estou certo de que a eficiência jurídica e o respeito aos ditames constitucionais formam a espinha dorsal deste time de magistrados que hoje assume a direção do tribunal”, disse Felipe.   

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Fux; o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso; a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, Edith Maria Correa Tourinho; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins; o defensor público geral do Rio, Rodrigo Pacheco; o governador em exercício Cláudio Castro; o prefeito Eduardo Paes; o presidente da Alerj, André Ceciliano; e o cardeal Dom Orani Tempesta foram alguns dos nomes que compuseram a mesa da cerimônia.