Presidente da Comissão de Direito e Tecnologia da Informação da OAB/RJ até o final de 2012, Ana Amélia Menna Barreto foi a convidada do programa Direito em debate desta semana. Ela fez um balanço de seus anos à frente do grupo e falou sobre a modernização da Justiça.
 
A agilidade no andamento processual é, segundo Ana Amélia, o maior ganho com a implantação de novas tecnologias no Judiciário. "Atualmente, o chamado tempo morto é responsável por atrasar em 40% os processos. A informatização é o fim dessa demora. Estamos vivendo uma era de quebra de paradigmas", afirmou. Ela lembrou, também, da necessidade de atualização dos colegas. "O advogado que não se tornar 'ponto com' vai acabar sendo um 'ponto morto', disse.
 
Dez anos é o prazo estimado por Ana Amélia para a completa informatização do Judiciário brasileiro. Tendo isso como mote, os seminários e cursos de capacitação oferecidos gratuitamente pela Seccional foram abordados. "Procuramos sempre nos antecipar às demandas. Estudamos muito e nos preparamos bem para conseguirmos passar conhecimento aos advogados da melhor maneira possível", explicou.
 
O programa Direito em debate está disponível no Portal da OAB/RJ.