Com o objetivo de levar temas relacionados à cidadania e direitos humanos para alunos e profissionais da rede municipal de Educação do município, a OAB Niterói firmou um convênio com a Fundação Municipal de Educação e a Secretaria de Educação deNiterói para a viabilização do projeto OAB e Educação – Juntos pela Construção de Paz e Cidadania”, elaborado pela Comissão OAB Vai à Escola da subseção local. Os temas serão abordados em forma de palestras e debates. 

Assinado em 8 de janeiro, o convênio é visto como uma iniciativa muito importante para a subseção, segundo o presidente da OAB Niterói, Claudio Vianna. "Seguimos com nossa missão na defesa dos direitos sociais, focados em auxiliar, em especial, na construção da paz e da cidadania", destacou.

Responsável por elaborar o projeto, a presidente da Comissão OAB Vai à Escola, Alcilene Mesquita, reforçou que o objetivo central do projeto é promover a reflexão e o debate no âmbito escolar sobre a importância dos direitos humanos e da cidadania. Ela adiantou que as palestras serão ministradas por advogados voluntários e também especialistas convidados. 

Segundo ela, a escola deve oportunizar conhecimentos relacionados a temas como ética e cidadania. "Um dos maiores desafios atuais da escola é contribuir para a formação integral de seus alunos, incluindo-se aí as questões referentes ao exercício pleno da cidadania. A educação tem por objetivo o desenvolvimento integral do ser humano nas suas dimensões ética, social e política, preservando sua dignidade e orientando-o nas ações perante a sociedade”, explicou.

A secretária de Educação de Niterói, Flávia Monteiro, classificou os temas que serão debatidos no projeto como de significativa relevância. "Acreditamos que o desenvolvimento da proposta possa contribuir para consolidar um projeto pedagógico que afirma a educação antirracista e que defende uma sociedade democrática, plural e inclusiva. Buscamos, assim, fortalecer a formação para a cidadania comprometida com a justiça social, respeito às instituições e diligente com a mediação de conflitos”, afirmou.

O  presidente da Fundação Municipal de Educação, Bruno Ribeiro, elogiou a iniciativa. "É de extrema valia a celebração deste convênio", resumiu.