Promotora quer fim de sistema de aprovação automática no Rio

 

 

Do jornal O Dia

 

07/12/2007 - A promotora Patricia Pimentel, da 1ª Promotoria da Infância e Juventude, encaminhou ao prefeito Cesar Maia um ofício com uma recomendação para que o município não adote o sistema de aprovação automática.

 

O Ministério Público (MP) pede ao prefeito que promova encontros com os professores e alunos para aprimorar o sistema de avaliação. Patrícia ressalta a importância da utilização dos conceitos "insuficiente" e "ótimo" a fim de que o aluno seja avaliado em sua individualidade como ser humano.

 

A orientação do MP é suspender a execução do projeto de ciclos até que a discussão e o aprimoramento seja efetivado. Durante o processo, o município poderia debater o Plano Municipal de Educação. A Ordem dos Advogados do Brasil RJ também critica o sistema.