A Subseção de Volta Redonda, que  havia reaberto no dia 1° de junho para dar suporte ao peticionamento eletrônico, vai ficar fechada por sete dias. A medida segue o decreto do prefeito da cidade, Samuca Silva, que decidiu voltar atrás na reabertura do comércio e escritórios após o número de casos de Covid-19 e o índice de  ocupação dos leitos da cidade subirem. Na decisão do executivo municipal, apenas serviços considerados essenciais,  poderão funcionar entre hoje, dia 29,  e segunda- feira, 6 de julho.

O diretor tesoureiro da Subseção, Rodrigo Pançardes, reconheceu a importância de acatar a decisão da prefeitura, mas informou que vai encaminhar um ofício solicitando a inclusão da advocacia como serviço essencial.

"Estamos acatando o decreto municipal, mas vamos oficiar a prefeitura pedindo para incluir a advocacia como atividade essencial e liberar o funcionamento da subseção em razão do retorno dos prazos dos processos eletrônicos", ressaltou Paçardes.