Formulário de busca

09/11/2018 - 16:05

Má aplicação da Lei de Alienação Parental

A Ordem recebeu, no dia 1º de outubro, um debate público que jogou luz sobre áreas em que a atuação do Estado na proteção da criança com necessidades especiais e em situação de vulnerabilidade ainda se mostra ineficaz. O evento Políticas de drogas, epilepsia, inclusão, mediação e tratamentos. A real face de nossa sociedade foi realizado pela Comissão de Políticas de Drogas da OAB/RJ, representada por seu presidente, Wanderley Rebello, com apoio a Comissão de Cidadania da OAB/Barra da Tijuca. A presidente deste grupo, Leila Aguiar, foi mediadora do encontro, que tratou também das falhas na escuta da criança vítima de abuso sexual pelo Judiciário e da má aplicação da Lei da Alienação Parental.