Formulário de busca

19/07/2018 - 18:44

Equipe Caarj é campeã na Copa Nacional de Jiu-jítsu da Advocacia

Entre as 29 equipes de estados brasileiros, a da Caixa de Assistência dos Advogados do Rio de Janeiro (Caarj) foi a grande campeã da Copa Nacional de Jiu-jítsu da Advocacia, realizada em 16 de junho, no Clube Municipal, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Os atletas da Caarj conquistaram 11 medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze. Em seguida, ficaram as equipes GFTeam, Gracie Humaitá, Team Moraes e Gracie Barra.
A competição, organizada pela Caarj em parceria com a Federação de Jiu-jítsu Desportivo do Rio de Janeiro (FJJD-Rio), com o apoio da Coordenação Nacional das Caixas de Assistência dos Advogados (Concad), da Faculdade UnyLeya e da Cultura Inglesa, reuniu participantes dos estados do Rio, da Bahia e da Paraíba. Além das competições, contou com atrações voltadas ao público infantil.

O torneio é uma evolução da Copa Caarj de Jiu-jitsu da Advocacia, realizada em 2017, e vai entrar no calendário esportivo da cidade. Segundo o presidente da FJJD-Rio, Rogério Gavazza, o objetivo é manter a competição pelos próximos anos. “O jiu-jítsu é uma modalidade que cresce em todos os setores e é muito gratificante ver que os advogados estão tirando os seus paletós e gravatas para colocar o quimono”, disse Gavazza.

O presidente da Caarj, Marcello Oliveira, ressaltou a importância de se praticar esporte para melhorar a qualidade de vida. “A gente encontra colegas que estão com depressão ou outras doenças psicológicas e, quando entram na luta, essa convivência com outros atletas e advogados ajuda muito”, disse.

Com competidores de diversas idades dividindo o tatame, o torneio reforçou mais uma vez que não há limite e nem momento certo para se iniciar em um esporte. Irene Uchoa começou a praticar jiu-jítsu por incentivo de colegas advogados participantes dos núcleos da luta da Caixa. “Tenho 55 anos e estou nessa há apenas três meses. Entrei graças à Caarj, que incentiva o esporte para a advocacia independentemente da idade”, acrescentou. 

Já o advogado Alexandre Lopes também comemorava a participação no evento. “Foi a primeira vez e gostei bastante, principalmente pela fraternidade entre os colegas e atletas”, ressaltou.