Formulário de busca

16/05/2018 - 15:23

Dica do mês: A geleia geral de Torquato Neto

MARCELO MOUTINHO
 
A grande sacada do documentário Torquato Neto – Todas as horas do fim é refletir, no aspecto formal, a vida multifacetada e inquieta de seu protagonista. Poeta, jornalista e compositor, Torquato foi um dos pensadores mais ativos da Tropicália. Flertou com a arte marginal, dirigiu e atuou em filmes, além de participar intensamente da crítica de cultura até se suicidar em 10 de novembro de 1972, dia em que completava 28 anos.

Essas diferentes facetas são reveladas pelos diretores Marcus Fernando e Eduardo Ades a partir de textos do artista – narrados pelo ator Jesuíta Barbosa –, músicas, fotos e trechos de obras cinematográficas, boa parte em Super-8. Longe do tradicional esquema depoimento/imagens de arquivo, a dupla desvela a poética de Torquato num jogo de espelhos estilhaçados. A potência nasce da soma dos fragmentos. Tudo junto e misturado. É a linguagem da geleia geral, para lembramos a canção-manifesto do homenageado.

Ao longo dos 88 minutos, o espectador também poderá ouvir alguns dos sucessos de Torquato, como Pra dizer adeus (parceria com Edu Lobo) e Mamãe, coragem (com Jards Macalé). E acompanhar testemunhos de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Augusto de Campos e Ivan Cardoso, entre outros. Retrato de um artista e de sua época, Torquato Neto – Todas as horas do fim está disponível no Now.