Formulário de busca

12/03/2018 - 12:13

Pioneira no país, Escola de Inclusão Digital completa três anos com novos cursos

Criada para capacitar os advogados na prática do processo eletrônico, a Escola de Inclusão Digital da OAB/RJ atendeu 14 mil colegas somente em 2017, esclarecendo dúvidas sobre a certificação digital, dando suporte aos profissionais em dificuldade com os sistemas e à instalação de programas necessários ao peticionamento, renovando certificados eletrônicos e digitalizando documentos. A escola acaba de completar três anos de funcionamento.

O espaço tem um laboratório com 70 computadores e oferece cursos gratuitos sobre programas, oficinas de informática, além de contar com a Central de Peticionamento Eletrônico, que funciona anexa e oferece auxílio para os colegas utilizarem os sistemas dos tribunais.

Neste terceiro aniversário, a escola traz uma novidade com o lançamendo de um curso prático para o programa PJe-Calc Cidadão, adotado recentemente pelo Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT/RJ) como sistema padrão de elaboração de cálculos trabalhistas e liquidação de sentenças. 

As aulas sobre o sistema serão gratuitas e ministradas por Maysa Infante, especialista calculista e instrutora do sistema. As inscrições de esgotaram rapidamente e a previsão é que novas turmas sejam abertas em abril, com inscrição exclusiva pelo site da OAB/RJ. A Seccional sugere aos interessados que, além do curso prático, assistam aos vídeos elaborados pelo TRT da 9ª Região, disponíveis no YouTube: https://goo.gl/GWuYF6.

A escola tem promovido, ainda, a série Navegando, que inclui edições regulares para o Processo Judicial eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) para advogados com deficiência visual e para o sistema do Tribunal de Justiça (TJ); e os cursos Explorando o PDF, Assinatura eletrônica: teoria e prática; Oficina de informática básica para o processo eletrônico e Oficina de informática básica para a terceira idade.

“Os cursos acompanham a evolução dos sistemas de processo eletrônico em trâmite no Rio de Janeiro e nos tribunais superiores”, explica a diretora de Inclusão Digital da Seccional, Ana Amelia Menna Barreto, que coordena o programa desde sua criação. Ela adianta que, depois do curso do PJe-Calc Cidadão, o próximo passo é iniciar a capacitação para os advogados que militam na Justiça Federal, que adotará o sistema e-proc. “O Tribunal Regional Federal da 2ª Região adotará, inicialmente, o sistema nos Juizados especiais e nas turmas recursais. Os advogados da 4ª Região, que já adota o sistema, o consideram fácil e intuitivo”, diz. 

O efetivo apoio da Ordem em relação à inclusão digital não está restrito à capital e também se faz presente nas 63 subseções e nas salas da OAB espalhadas por todo o estado. “Toda essa estrutura foi montada para que os colegas tivessem atendimento integral para encarar essa nova realidade”, explica Ana Amelia. Os advogados do interior também têm acesso às lições realizadas na Capital com as videoaulas disponibilizadas no site da OAB/RJ.