Formulário de busca

12/03/2018 - 11:38

Situação da segurança pública no Rio é gravíssima e deve ser tratada com respeito às leis

FELIPE SANTA CRUZ
 
É pública e notória a gravidade da situação do Rio de Janeiro quanto à questão da segurança pública. A população tem sido refém do medo e a impressão geral é de uma piora acentuada da criminalidade nos últimos meses. Ao solicitar a intervenção federal, o governo estadual deu a prova cabal de sua completa incapacidade para lidar com o problema. 

Com a criação do Observatório Jurídico de acompanhamento das ações da intervenção, o que a OAB/RJ objetiva é que o efetivo combate ao crime se dê dentro das premissas legais. Compreendemos a complexidade da situação e defendemos que, a partir de planejamento, estratégias e o auxílio de especialistas na matéria, os problemas sejam sanados. Com o respeito ao Estado democrático de Direito e sem criminalização da pobreza. É o que a sociedade anseia, para que possamos viver dias melhores.
 
* * *
 
Atendendo a um pedido dos colegas, firmamos contrato com a Golden Cross no sentido de oferecer o plano odontológico Goldental aos dependentes de advogadas e advogados, com preço especial e carência zero. A medida se dá dentro dos esforços da Seccional para tentar minorar o impacto da crise econômica sobre a categoria. A saúde da família é fundamental.
 
* * *
 
Esta edição da TRIBUNA traz, como uma das principais reportagens, matéria especial sobre as conquistas e os retrocessos nos direitos da mulher 30 anos após a promulgação da Constituição de 1988. Inclui, também, artigo a respeito da invisibilidade da mulher lésbica nas políticas públicas referentes à saúde. E as advogadas são igualmente protagonistas nas seções Espaço aberto, Livro de cabeceira e Vida privada.
Estamos falando da revista de março – Mês da Mulher –, mas a política da OAB/RJ na busca por equidade não se resume a efemérides. Nosso trabalho em prol da igualdade de gênero se dá no dia a dia. E sempre vale lembrar: não é preciso ser mulher para se somar a essa luta mais do que justa.