Formulário de busca

05/07/2013

OAB Século 21 em nova fase

Mais computadores e central digital são iniciativas da nova fase do projeto, pensada para ajudar na utilização do processo eletrônico
 
Com mais computadores instalados na Sala dos Advogados no Fórum Regional e uma Central de Peticionamento Eletrônico funcionando na sede, a OAB/Méier é, desde o dia 28 de maio, mais uma subseção preparada para atender aos colegas no que tange ao processo eletrônico. As novidades fazem parte da segunda fase do projeto OAB Século 21, cujo objetivo é adaptar espaços que já haviam sido reformados pela Seccional à nova fase da Justiça, oferecendo aos profissionais meios para a utilização do processamento digital. 

A Central de Peticionamento Eletrônico tem dois computadores, impressora multifuncional e um funcionário capacitado para auxiliar colegas com dificuldades ou dúvidas. Na sala do fórum, há seis computadores novos, o que aumentou para 11 o total de máquinas disponíveis para os advogados. “Formavam-se filas para usar os computadores. Mais máquinas eram necessárias”, observou o presidente da OAB/Méier, Humberto Cairo.
 
No mês passado, as subseções de Niterói, Leopoldina e Ilha do Governador também foram beneficiadas pela iniciativa, e, de acordo com o tesoureiro da OAB/RJ, Luciano Bandeira, em breve outras unidades serão contempladas. “Todas as subseções terão o mesmo modelo de serviço”, afirma ele.
 
Para o presidente da OAB/RJ, Felipe Santa Cruz, a Ordem tem obrigação de atender às necessidades dos advogados, revertendo em serviços o valor pago nas anuidades. “Se hoje as necessidades dos advogados estão voltadas para o processo eletrônico, é nossa responsabilidade criar, nas sedes das subseções e salas dos fóruns, serviços que correspondam. Por lei, oferecer equipamentos é um encargo dos tribunais, mas ficar parado significaria afastar da profissão centenas de colegas”, afirma.
 
Entrevistados pela equipe da TRIBUNA DO ADVOGADO REGIONAL, os advogados elogiaram as mudanças na OAB/Méier (veja depoimentos ao lado). Segundo Felipe, a sensação é de dever cumprido. “Ao entrar na sala para a inauguração, vi que todos os computadores estavam sendo utilizados. Isso significa que investimos em algo fundamental para a profissão. Nesses espaços não há luxo, e sim equipamentos indispensáveis”, declara o presidente.  
 
Ter advogados satisfeitos com as novas dependências da 55ª Subseção representa, para Humberto Cairo, contentamento com a OAB/RJ. “É um direito dos advogados receber da Ordem o conforto necessário para trabalhar”, diz. 
 
Entrega de carteiras
 
Na ocasião das inaugurações, Felipe entregou a carteira da Ordem a oito advogados e sete estagiários inscritos na OAB/Méier. Entre eles, estava Paulo Fernandes Andrade, que aos 73 anos emocionou os presentes ao evento ao receber o documento. “Consegui me formar no Ensino Médio há cinco anos, quando ingressei na faculdade de Direito. Hoje, recebo a carteira que me torna hábil a advogar e seguir sonhando”, disse ele. 
 
Também participaram das cerimônias os assessores da Presidência da OAB/RJ Anderson Prézia e Willian Muniz, e o presidente da Subseção de Bangu, Ronaldo Barros.